Os Seres Elásticos e a Dificuldade de Crescer

Percebo nossa tendência a sermos elásticos. Não a flexibilidade de adaptar-se. Mas a elasticidade como propriedade de esticar-se sob tração, mas voltar ao formato anterior quando esta força cessa.

A vida nos traz desafios. Situações que testam nossa capacidade de nos esticar. Alguns não aguentam, rompem. Mas muitos aguentam, ampliam-se, passam a ocupar mais espaços, espaços diferentes. Descobrem forças desconhecidas, fragilidades ocultas, capacidades impensadas.

Cada situação destas é uma oportunidade de aprender. Mas aprender quer dizer mudar. Transformar-se. Se quando a situação é controlada permitirmos nosso efeito elástico natural, voltaremos ao que éramos antes, e deixaremos de lado a oportunidade de transformar-se pelo ocorrido.

Durante uma situação ruim, passamos boa parte do tempo desejando que ela jamais tivesse ocorrido. Mas voltar é sempre uma ilusão. Seguimos sempre à frente. Passar a agir, pensar, fazer como antes é desprezar a importância do que aconteceu. Fazer-se cego à oportunidade. Ao convite feito pela vida para repensar, corrigir, agir.
A coragem não se limita a enfrentar o momento de pressão, mas também implica em encarar as lições e usá-las para abandonar a área de conforto e mudar.

Dedico este pequeno texto com amor a meus queridos pais: Celso e Betty Svartman. Que possamos aproveitar os desafios oferecidos pela vida.

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário