Cumplicidade Criminosa

A Vida Pública e a Cumplicidade Criminosa

Polícia mal treinada, pobremente equipada, quase nada planejada. Policiais mal pagos, desvalorizados pelo cidadão e que acabam buscando seu valor, muitas vezes, no desvio de conduta. Polícias com atuação paralela, sem comunicação, que agora aparecem na mídia acusando-se ao invés de trabalhando em conjunto. Enquanto isso o país passa por uma onda de violência e ingovernança vergonhosa. Um alerta à arrogância dos últimos Governos que parecem achar que nosso país já figura entre os chamados países desenvolvidos. Erro grosseiro e perigoso. Desenvolvimento não é só uma economia aquecida. É civilidade, seriedade com o bem coletivo, educação comunitária e seriedade na gestão pública. Estamos ainda engatinhando em tudo isso.

Muito bem, você aí que está em um cargo público e não o exerce pela sociedade. Que aceita mecanismos tortos de corrupção como se fossem normais. Que se acredita apenas uma vítima do sistema e que diz frases idiotas como: "É assim que funciona.””É o sistema.” – Você é cumplice em cada uma destas mortes. É cúmplice da ineficiência da máquina pública. Você não é um honrado deputado, vereador ou coisa assim. É apenas um criminoso que deveria ter vergonha de sua própria família. E nós, a sociedade, precisamos aprender a tratá-los assim.

Vocês são servidores. Não são nobres ou monarcas. …Confusão histórica que ainda não amadureceu neste Brasil. …E já se vão 200 anos…

Compartilhe essa página

Deixe seu comentário